iPhone 189
Aquiraz (CE)

Basta fechar os olhos

para ouvir o oceano

vasto e esplendoroso

gentil e belicoso

 

Não há um dia igual ao outro

e esse eterno movimento

me cansa e encanta

um vai e vem

um entra e sai

um afogamento

um livramento

 

Às vezes é uma maré suave

que desliza sobre a areia

e me beija com gentileza

só para me acalentar

 

Às vezes é um tormento

Instigado pelo vento

que torna mais violento

meu encontro com as ondas do mar

 

Em todos os momentos

brotam dos meus olhos sentimentos

lágrimas e memórias

ora contidas ora auspiciosas

ora sofridas ora saudosas

 

É a vida aqui dentro

em eterno escoamento

respiração

emoção

tensão

firmamento

 

É a vida lá fora

por vezes perturbadora

mar

amar

contemplar

professora

 

Basta fechar os olhos

e me esquecer do cotidiano

para libertar em mim

o oceano