img_8902
Monteiro Lobato, à direita, na Biblioteca Anne Frank, em 1945

De acordo com a pesquisa “Retratos de Leitura no Brasil”, citada recentemente por Ruy Castro, 75% dos brasileiros associam “a biblioteca a um lugar para estudar ou pesquisar (natural, por obrigação), não como um espaço de lazer, para ler por prazer, trocar livros ou fazer amigos”.

Talvez você não seja tão apaixonado por livros para imaginar o paraíso como uma grande biblioteca, como Jorge Luís Borges. No entanto, há mais que prateleiras e letras naquele mundo silencioso. Nem todas têm proclamados tesouros, mas certamente há obras de arte, história e o que mais precisamos resgatar: senso de comunidade.  Leia Mais