Busca

Doce Viagem

O melhor da vida na nuvem

O segredo do pulo do gato

ALICE

Alice cresceu rodeada de livros e revistas e sempre teve na ponta da língua sua matéria favorita: História. Carrega consigo a convicção de que, ao compreender as experiências do passado, é possível fazer escolhas melhores e se livrar do óbvio. Escolheu ser jornalista na tentativa de “entender, refletir e traduzir o mundo cheio de complexidades”.  Quando se apaixonou por um tema, encasquetou com uma pergunta e se colocou o desafio de decifrá-la. Por que, afinal, algumas pessoas conseguem dar o pulo do gato e outras passam longe do sucesso?  Continuar lendo “O segredo do pulo do gato”

Quando a saudade é eterna

É na Rua Paulo Pedro Heidenreich que a nobre senhora fincou raízes. Desde então, divide sua atenção entre a civilização e a natureza pulsante do sul da ilha onde vive. Seus dias são preenchidos pelo brado das gaivotas, pelo ronco dos motores dos automóveis e pelos sussurros dos pescadores. Com os fragmentos de histórias trazidos pelo vento indócil, ela se deleita e revive as memórias e a saudade eterna de quem lhe deu a vida. Continuar lendo “Quando a saudade é eterna”

A coragem de se reinventar

Heloísa em ação, por Cátia Vieira

Quem nunca sentiu aquele frio na espinha ao pensar em mudar o curso da vida? Heloísa já viveu isso e sempre escolheu não se deixar paralisar. A primeira vez foi ao largar a vida executiva para ser mãe em tempo integral. Não ficou abalada nem com os comentários de que a sua decisão era uma loucura. Ela simplesmente confiou na escolha que fez com o marido. “Foi uma parceria para começar a nossa família do jeito que imaginávamos, com um ritmo menos acelerado”. No tempo dela, voltou ao mercado de trabalho, sem abrir mão de seguir novamente seu coração.  Continuar lendo “A coragem de se reinventar”

O bendito grupo secreto do Facebook

Entre as várias funcionalidades da rede de Mark Zuckerberg está a possibilidade de criação de grupos secretos. A diferença é que eles não aparecem no sistema de busca e ninguém, além dos membros, sabe da sua existência. Integram essa sociedade somente as pessoas convidadas por um participante, conferindo exclusividade e privacidade ao núcleo. Milena é a criadora e líder de um desses grupos e tira proveito do poder de conexão dessa plataforma para fazer do mundo um lugar mais solidário.  Continuar lendo “O bendito grupo secreto do Facebook”

Você foi sozinha à China?

Juliana já perdeu as contas de quantas vezes escutou essa pergunta. Sim, ela enfrentou sozinha 30 horas de avião até o outro lado do mundo e passou 14 dias em um país com uma cultura e um idioma nada parecido com o nosso. “A China é altamente singular, é diferente de que tudo que tinha visto e vivido. Lá ninguém fala inglês e ninguém é ninguém mesmo. A comunicação é extremamente difícil. Era como se tivesse presa somente aos meus próprios pensamentos e incapacitada de me comunicar com o mundo”.  Continuar lendo “Você foi sozinha à China?”

A história da menina feita de nuvens

WhatsApp Image 2018-07-27 at 18.47.38

Todo mundo sabe que o Maurício de Souza se inspirou nos filhos para criar os personagens da Turma da Mônica. A história da Tatiane é semelhante, se não fosse por um propósito muito especial.  Continuar lendo “A história da menina feita de nuvens”

Sem medo de escrever histórias

desiree

Essa é a especialidade de Désirée, que não se cansa de surpreender até quem não a conhece tão bem. Ela não faz isso de propósito, muito menos para impressionar. Segue mesmo o que manda seu coração, mesmo que o caminho seja improvável, ainda que o percurso seja cheio de lombadas e buracos.  Continuar lendo “Sem medo de escrever histórias”

Quem sabe um (outro) dia…

ju
* Por Juliana da Mota Camargo
Olhando pela janela da vida, em alguns momentos, enxergamos por meio de um vidro embaçado e com névoa a chuva molhando a todos de forma alegre, como se só nós tivéssemos sido privados de todas as possibilidades que a vida carrega. Como se todos conseguissem colher estes momentos de alegria, mas nós não. Como se a vida tivesse escolhido para nós o vazio, ou como se a nós não coubessem escolhas. Para o resto do mundo tudo, para nós nada além de isolamento e culpa.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: