paty

 

Ela foi vista pela primeira vez no extremo norte de Guarulhos. Estava coberta de machucados, assustada e, ainda assim, incapaz de qualquer agressão ou reação. Foi chamada de Sofia, que, em grego, significa sabedoria. Passou por lares temporários até ser encontrada, com ajuda de uma rede social, por aqueles que prometeram lhe dar morada eternamente. Foi assim que ela se tornou Aisha, que carrega, em árabe, o significado de “a que tem vida ou a que vive”. Continuar lendo “A que vive”