Foto: Julião Armento/ Museu Coleção Berardo – Portugal

Eu conheci um homem que deixou tudo para trás para viver o sonho de hastear sua bandeira nos 4 cantos do mundo. Em um deles, porém, sua âncora caiu e dali ele nunca mais saiu. Vive há sete anos a aventura de criar raízes em um lugar novo, em uma cultura nova, já partes de si.

Eu conheci uma mulher que se refugiou do outro lado do oceano há 40 anos. Fugiu de um relacionamento tóxico e não encontrou forma de se libertar a não ser deixar tudo e todos. Em outras terras, em outro idioma, reconstruiu-se. Hoje volta ao seu país com a alma cheia de saudade e o olhar, de curiosidade. Faz planos de voltar, porque sabe que nunca conseguiu chamar outro lugar de lar.

Continuar lendo “Eu conheci…”