heart-268151_1920 (1)

Querido leitor deste post,

Pause o caos que se instaurou no mundo exterior. Por, pelo menos, alguns minutos, recolha suas flechas, suas certezas sobre o que o país está vivendo, seu desprezo ou acidez pelas escolhas do outro para ler esta carta que escrevi para você. “Você sabe o que liberta alguém deste cativeiro? É toda profunda afeição verdadeira. Ser amigo, ser irmão, o amor, isso abre a prisão pelo poder supremo, por alguma força mágica. Onde a simpatia é renovada, a vida é restaurada”, escreveu  Vincent Van Gogh ao irmão Theo.  O amor ainda é o denominador comum por excelência da humanidade.  Essa é a proposta para hoje.  Leia Mais