Respire fundo e imagine: você entra em uma sala, no último andar de um prédio. Sem saber o que lhe espera, segue uma trilha feita não de miolo de pão, mas de folhas de papel. Por alguns segundos, você se perde com a vista do lugar, um magnífico horizonte polido pelo sol. Só que há mais de uma voz ao fundo e elas atiçam sua curiosidade, convocando-lhe para seguir em frente. Continuar lendo “Deixe aqui uma parte de você!”