DSC02221

Paul tem essa resposta na ponta da língua. Nem os 22 anos na mesma posição, no mesmo trabalho, apagaram o tal brilho nos olhos que os recrutadores e gestores tanto valorizam.

Engana-se quem pensa que foi a poesia de William Shakespeare que o atraiu àquela vaga de monitor na casa onde o escritor e dramaturgo nasceu e viveu boa parte da sua vida. “Apaixonado eu sou mesmo por história e patrimônio”.

Vestido com roupas de época, ele tem a missão de acolher milhares de turistas do mundo todo. O local atrai visitantes desde o século XVIII e até John Keats já pisou ali. Essa é somente uma das anedotas contadas por Paul, que revela também detalhes sobre os cômodos e costumes da época.

Ele gosta de interagir e provocar os visitantes e, em troca, os presenteia com trechos das suas obras preferidas de Shakespeare, recitadas em uma entonação única e, às vezes, sombria.

Sim, ele sabe todas de cor, embora Henry V tenha um lugar especial no seu coração. Quando a audiência está engajada, confessa, com aquele sorriso irônico inglês, que seu conhecimento é vasto: até trechos de  The Great Cat ele sabe declamar.

Qual o segredo, então, de Paul? Ele nem pensa para responder. “Você passa tanto tempo no trabalho que é melhor se dedicar a algo que ame e que ainda inspire os outros”. Fica a dica.  🙂