Quando a viu pela primeira vez, Devon não fazia ideia do que estava por vir. Ele buscava novos horizontes e até se preparava para uma grande mudança em sua vida. Seu plano estava traçado: deixar para trás suas raízes para ensinar inglês em Xangai, na China. Hoje ele sabe que a mudança na rota começou após conhecê-la na Times Square, em Nova York.

Devon era barman no Hard Rock e seu turno estava quase no final quando ela chegou. Estava acompanhada e sua atenção era disputada. Quando ele se aproximou, ela só balbuciou um tímido “I don’t speak English”. Ele a encorajou:

— You are speaking now.

Foi essa a primeira conversa entre eles, o suficiente para Devon passar o resto do tempo dividindo-se entre ela e os outros clientes. Ele não a perdia de vista, nem quando estava do outro lado do balcão. Em suas palavras, ela era linda e interessante.

Entre uma bebida e outra, descobriu que ela estava visitando o irmão e aproveitando para aprender o idioma. Devon deixou seu telefone com ela, mas não sentiu segurança ou alimentou expectativas. Afinal de contas, seus dias em Nova York estavam contados. “Eu só conseguia pensar que seria divertido passar mais tempo com ela e mostrar tudo que estava deixando para trás”. E não era realmente pouco.

Devon nasceu e cresceu no lendário Bronx. “Existe uma parte de mim que é tudo que a cidade representa. Eu levo Nova York comigo em cada respiração, em como me visto, na minha expressão. É um pedaço da minha alma. É um lugar que me permitiu explorar a diversidade e me preparou para o mundo. Eu sempre me considerei muito sortudo por ter nascido lá”.

No dia seguinte, Devon começou a apresentar a sua NY para ela. O ponto de partida foi a festa de aniversário de um amigo. A história estendeu-se por mais de um mês. “Nosso último dia foi triste, mal planejado e executado. Ela dedicou-se aos últimos preparativos, entrou no carro e se foi”.

Eles até fizeram planos de manter contato, mas o que eles poderiam esperar? Ela morava no Brasil, ele estava a caminho da China. Tinham vidas e planos diferentes. Ele não queria deixar de vê-la, mas nem passava pela sua cabeça o futuro que o Destino preparava para eles.