10258576_1290984377585015_3232638892386902007_n

Era o primeiro dia de férias de Cris em Nova York. Ela mal pisou em solo americano e já saiu para comemorar com o irmão, a cunhada e o sobrinho. A saudade não era o único motivo para estar ali. “Buscava respirar, relaxar e me encontrar”. Depois do almoço, ela se despediu da família e foi desbravar a cidade sozinha. Entrou no Hard Rock, da Times Square, e logo o avistou.

 Era impossível não reparar nele – não apenas pelo seu visual estiloso, mas pela sua energia. Tinha algo especial.” Ele era tão lindo que ela até tirou, discretamente, duas fotos para mandar por WhatsApp para as amigas. Tinha, assim, a desculpa perfeita para puxar uma conversa: pedir a senha do Wi-Fi.

— Rockstar, ele respondeu.

Cris achou estranho e se questionou se ele estava falando dele próprio. Como ela PRECISAVA enviar aquelas mensagens, resolveu fazer a mesma pergunta para outro garçom. “Ele ouviu, disse que já havia me falado e, quando repetiu, rimos muito juntos.” Como ele estava trabalhando, não conversaram muito. “Mas não paramos de trocar olhares.” Na hora em que Cris deixava o bar, ele entregou um bilhetinho com o seu número de telefone. “Não tive dúvida e o adicionei no WhatsApp na hora.”

Naquela mesma noite, eles começaram a trocar mensagens e o primeiro encontro aconteceu no dia seguinte. “A partir daí, ficamos todo o período juntos. Construímos uma rotina: eu brincava com meu sobrinho e passeava pela manhã, ia ao curso de inglês à tarde e, ao final do dia, dava uma passadinha no Hard Rock para encontrar o Devon. Ele me apresentou o lado B, de morador da cidade”.  Com um guia desse, é óbvio que Nova York ocupa um espaço privilegiado no coração dela. “É onde, realmente, as ruas me transformaram e deram real sentido à minha vida. Nova York me apresentou o Devon e sou muito grata por isso”.

Foram 35 dias juntos, o suficiente para perceber o quanto ele faria falta em sua vida. Eles não traçaram um plano; discutiram somente a possibilidade dele visitar o Brasil antes de partir para a China.  “Quando eu penso no começo da nossa história, tenho certeza de que não imaginávamos o nosso futuro do jeito que ele ficou. Ainda bem! É muito melhor do que qualquer projeção”.